Dossiê Literatura Russa do Séc. XIX - Imperdível

Certamente o amigo leitor já deu uma olhada na edição do mês da revista Cult. Se não deu, sugiro que corra até a banca mais próxima. Dostoiévsk, Gogol, Tchekhov e Tolstói dão as caras esse mês. No site da Cult há uma breve demonstração do dossiê Literatura Russa do Século XIX. E trata justamente de Tolstói, do post abaixo...
 
Tolstói: a literatura que não é literatura
          
Em conflito permanente com a sua arte, Tolstói nos mostra como o nexo inevitável entre literatura e vida social pode se transformar numa vantagem artística
 
Nos 60 anos que vão do início da década de 1850 até 1910, data de sua morte, Liev Tolstói sempre escreveu contos e romances. Ao contrário do que se repete tantas vezes, Tolstói jamais parou de escrever ficção e, ao morrer, deixou inéditas ou em andamento obras-primas como Hadji-Murat ou Padre Sérgio. O mal-entendido resulta, em grande parte, das objeções que o próprio Tolstói, desde jovem, levantou contra a atividade e contra o papel de um escritor no quadro da sociedade russa e do mundo moderno em geral.
Mais...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A relação entre arte e filosofia

O mito da caverna interpretado por Marilena Chauí

A mão amada