Quem tudo quer... vira Roberto Justus também

Tadinho do Milton Neves. O malvado do Roberto Justus (o topete mais insuportável da televisão) convenceu ele a abandonar um programa na Record e depois deixou o cabeçudo a ver navios. A promessa era de que Milton teria dois programas na Band. As negociações entre a empresa Brainers, do Justus e de um Laranja, com a Band, naufragaram, e O Cabeçudo ficou boiando na água fria. Pelo jeito Milton não pensou em medir a temperatura do negócio antes de se jogar de peito nele. Pura ganância, diga-se. Agora, com o casco avariado, Milton tenta uma indenização de R$ 62,8 milhões de Justus e do Laranja, um tiro de canhão para por a pique qualquer embarcação. Coitado é do Laranja, que defende Justus e vai afundar sozinho, caso a justiça dê ganho de causa a Milton Neves. Uma sugestão, Sr. Cabeça: deixe o panaca do Laraja fora da jogada, diminua alguns zeros dessa indenização e faça um acordo: que Justus pregue um nariz de palhaço na cara e desista do infame "O Aprendiz".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A relação entre arte e filosofia

O mito da caverna interpretado por Marilena Chauí

A mão amada