Raul Seixas e Martin Heidegger: reflexões possíveis



Posto hoje uma bela música do eterno Raul Seixas. Além da poética e da melodia, a música nos presenteia com a possibilidade de fazermos, à partir dela, elaborados raciocínios filosóficos sobre a existência e o nosso estar-no-mundo... aproveitemos para revistar algumas páginas de Heidegger e pensar como o Dasein se vê, hoje, aprisionado aos costumes de nossa sociedade hipócrita, sempre precisando se reinventar para sobreviver à avalanche de pseudo mudanças que ocorrem no cotidiano. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A relação entre arte e filosofia

A mão amada

O mito da caverna interpretado por Marilena Chauí