Ande e faça seu caminho

Olhe para trás.

Não se assuste ao perceber apenas os seus passos claudicantes marcando a areia.

Ninguém o levará nos braços. Poucos andarão ao teu lado, e logo os caminhantes seguirão direções distintas, talvez opostas.

A jornada de cada homem é apenas dele, e querer compartilhá-la com outrem na procura de consolo, é apenas os restos da meninice que clamam por um Pai.

Há mais caminho para a frente? Então ande.

Se responsabilizar por cada passo é, acima de tudo, um ato de coragem.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A relação entre arte e filosofia

O mito da caverna interpretado por Marilena Chauí