Jornalismo e Dominação

O discurso do jornalismo como espelho do mundo soa cada vez mais desgastado e equivocado, até mesmo para os mais leigos. Os erros absurdos cometidos e situações embaraçosas nas quais a própria imprensa, vez por outra, se mete (veja abaixo "Verdades e mentiras: como se cria uma microcrise?"), deixam cada vez mais claro que a imprensa reporta um recorte de mundo ao seu público receptor, e que vários outros recortes seriam possíveis. Quem já teve a experiência (às vezes profundamente desagradável) de ser objeto de reportagem, sabe que há uma infinidade de prismas pelos quais uma mesma história pode ser contada. Mesmo um fato, tido como objetivo, pode ganhar nova roupagem e se apresentar de forma completamente diferente.

Abaixo, posto um vídeo da palestra de Clóvis de Barros Filho, onde ele explica, de forma empolgante (embora breve - para mais, sugiro com veemência a leitura de sua obra, pois valerá o tempo empenhado) a atuação da imprensa no recorte de mundo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A relação entre arte e filosofia

O mito da caverna interpretado por Marilena Chauí

A mão amada