Memória Sorocabana

Há anos, escrevi sobre um ex-vereador sorocabano de nome João Pereira. Figura interessante, um dos últimos operários do "Exército Vermelho" na cidade. Já idoso, sua coerência, mesmo depois de anos de amarguras, ainda mostrava-se inabalável. Acreditou, até sua morte, ocorrida há pouco tempo, em um mundo mais justo. Acreditou que o mundo seguiria para o socialismo, a via escolhida por ele para caminhar em sua jornada política.

Na reportagem abaixo, publicada na edição do dia 10 de janeiro de 2010 do Diário de Sorocaba, o jornalista Davi Deamatis recorda que um dos "martelos" mais duros do regime militar, recebeu título de cidadão sorocabano. Seu nome: Erasmo Dias, ex-Secretário de Segurança Pública de São Paulo, morto - e lembrado com a saudade de quem se lembra de uma dor de estômago - e enterrado dia 5 de janeiro, em Santos.

João Pereira, na época vereador, se recusou a dar seu voto para conceder essa honraria ao torturador. Em uma das entrevistas que ele me concedeu, Pereira afirmou que apenas uma vez em seus mandatos votou em prol da concessão de um título de cidadão sorocabano, conferido a um médico.

Aqui, você relembra a matéria-perfil sobre João Pereira, e aqui uma matéria sobre o operariado sorocabano, suas lutas e desafios.

Segue a reportagem (clique para ampliar) de Davi Deamatis, que cita o fato de João dos Santos Pereira não compactuar com aquele quadro:




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A relação entre arte e filosofia

A mão amada

O mito da caverna interpretado por Marilena Chauí