Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2009

A Petrobrás e a CPI

Os leitores que acompanham este blog, sabem que nossa política não é a de reproduzir, na íntegra, textos de outros blogs, mas fazer comentários e lançar links para eles. Mas trata-se de um caso especial: um texto escrito pelo mestre Mauro Santayana, sobre a Petrobrás. Leiam, pois ele permite encontrar diversos caminhos para reflexão. O texto foi reproduzido no blog do Leandro Fortes, um dos grandes da Carta Capital.

A oposição e a CPI da Petrobras

Por Mauro Santayana (JB Online)

O governo decidiu aceitar a instalação da CPI da Petrobras. Poderia tê-lo feito antes, uma vez que dispõe de maioria no Senado. Agira com prudência, ao tentar impedi-la, porque a Petrobras – a maior empresa brasileira, e uma das maiores do mundo – tem as suas ações negociadas nas bolsas internacionais, e qualquer suspeita sobre suas atividades lhe acarretará danos. Duas devem ter sido as razões principais que orientaram o Planalto a solicitar a instalação do colégio investigador. Diante da crise na Câmara Alta, é…

A Conferência Nacional de Comunicação e o Monitor de Mídia

Faço nova sugestão de leitura e encaminho o internauta amigo para o blog "Azesquerda". Lá, o professor Dr. João Negrão explora brevemente o tema "Conferência Nacional de Comunicação". Nesse evento, que é o primeiro a ser realizado no Brasil, por meio de Decreto do Presidente Lula, será posta em discussão a propriedade cruzada, uma forma de monopolizar setores da comunicação e inflá-los com a visão hegemônica de mundo dos empresários da comunicação. Mais pluralidade. É disso que precisamos (também). Segue o link: Azesquerda. A título de sugestão: aqui em Sorocaba, existe um mestrado em comunicação, na Universidade de Sorocaba - Uniso. Penso que seria de grande valor instalar, no coração da universidade, um projeto de monitor de mídia. O blog "Azesquerda" (centrado na cidade) é um projeto valoroso, cuja função é analisar a imprensa sorocabana. Se fosse uma política da Uniso implantar um monitor de mídia, tenho certeza que os benefícios seriam grandes. Com is…

Dante Ledesma: quem já ouviu falar?

Há muito tempo, meu pai ganhou uma fita K7 que portava a voz de um dos cantores que passaram, desde que o ouvi pela primeira vez, a compor minha estrutura intelectual. A fita trazia a voz de um desconhecido para mim. Um homem sem face, sem matéria palpável. Mesmo assim, alguém que marcou profundamente meu gosto musical. Só depois de muitos anos pude ver Dante Ledesma. Pela Internet, é verdade. Mas agora, ele é um rosto com uma voz. Agora, conheço a face de algo que faz parte de minha identidade.

A lua, 40 anos depois

40 anos depois de o homem ter pisado nosso satélite, o jornalismo aparece com um de seus mais interessantes recursos: virar os olhos para o lado que ninguém olha

É assim: geralmente, quando um acontecimento estarrecedor torna-se público, todos passam a olhar para ele (literalmente ou não). Em teorias da comunicação, isso é chamado de Agenda Setting. No jornalismo de hoje, principalmente em casos de repercussão, acontece o mesmo, e toda a sociedade deita os olhos sobre a monotemática cobertura da imprensa. Todos ficam pasmos, olhando a mesma coisa, e ninguém olha o que se passa em volta (relativo ao evento - deixando passar questões óbvias, que desmantelariam muitas teorias conspiratórias - ou não). Alguns bons jornalistas olham para o que está em volta, olham para o chão quando todos olham para o céu. Olham para a cara do vizinho enquanto todos olham para a cara da estrela que se apresenta. E, de vez enquando, um jornalista, como Talease, por exemplo, prefere olhar para o comum, e ver …