Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2013

“Mais Médicos”: pragmatismo e bandeira eleitoral

De um lado, o programa do Governo Federal é uma alternativa à crônica falta de médicos no país. Por outro, um forte cabo eleitoral para 2014
O Programa “Mais Médicos”, do Governo Federal, tem a pretensão de levar 1.753 médicos para 626 municípios. De acordo com o Ministério da Saúde, 51,3% das vagas ocupadas estão em municípios de maior vulnerabilidade social do interior e 48,6% nas periferias de capitais e regiões metropolitanas, todas elas nas áreas prioritárias do programa.
A vinda de médicos cubanos para o Brasil para suprir parte da enorme carência desses profissionais no serviço público levou à fúria a classe de jaleco branco, a mídia conservadora e os detratores do governo Dilma. A medida do Governo Federal é corajosa, necessária, e forte abo eleitoral para 2014.

Faltam médicos
Faltam médicos no país. Em algumas cidades, esses profissionais simplesmente não existem. Em outras, há um único médico para atender a centenas de pacientes por semana. O sistema público de saúde tem a o…

Reflexões sobre a Indústria Cultural

Imagem
Indústria cultural é o sistema de produção e distribuição de bens culturais reduzidos à categoria de mercadorias padronizadas, desenvolvidas para atender aos interesses dos consumidores, buscando neutralizar as diferenças entre as classes sociais, ao mesmo tempo em que visa à dominação da classe economicamente mais abastada (e proprietária dos bens de produção e circulação) sobre a classe menos favorecida. 
A Indústria Cultural busca produzir e distribuir “mercadorias culturais”, como revistas, livros, filmes e programas de rádio e TV, visando a orientar e dominar o consumidor. O objetivo da Indústria Cultural é transformar o sujeito independente em sujeito dominado, em consumidor. Através do processo de mecanização implantado pela Indústria Cultural, consegue-se o barateamento dos produtos e a possibilidade de aquisição por quinhões cada vez maiores da sociedade. 
A Indústria cultural inseriu a arte na indústria capitalista, com produção em série de artigos de arte, sua comercializa…

Espionagem americana: nós já sabíamos

Imagem
Os EUA utilizam a desculpa de que protegem o povo americano e, por isso, podem tomar qualquer atitude, inclusive contra países amigos, como o Brasil. Mas os objetivos vão mais além da mera segurança...
Um dos mais prestigiados sociólogos dos tempos atuais, com livros traduzidos para os mais diversos idiomas, havia tratado, já em 2003, dos mecanismos de espionagem presentes na estrutura estatal dos Estados Unidos da América. O espanhol Manuel Castells é um dos maiores especialistas no universo da sociedade da informação, e fez denúncias sobre as ações e bisbilhotices dos EUA em seu livro “A Galáxia da Internet”.
Especialista brasileira alertou Em 2004, no X Simpósio de Pesquisa em Comunicação da Região Sudeste – SIPEC, Cintra Martins, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, escreveu em uma de suas apresentações (intitulada “Cooperação e controle na rede - Uma leitura da Internet a partir do site Slashdot.org”) que, “em outubro de 2001, o Senado norte-americano aprovou o Patriot Act qu…

Reflexões sobre a Pedagogia da Autonomia, de Paulo Freire

O livro “Pedagogia da Autonomia”, de Paulo Freire, é dividido em três grandes partes: “Capítulo 1 – Não há docência sem discência”; “Capítulo 2 – Ensinar não é transferir conhecimento”; “Capítulo 3 – Ensinar é uma especificidade humana”.
Cada um desses capítulos é subdividido em diversas unidades, que visam orientar o educador e o processo educacional no sentido de afirmar uma autonomia do percurso formativo, e as especificidades que devem orientar o discente e o docente nesse itinerário.
Paulo Freire embasa seu trabalho e suas reflexões sob a ideia de que a prática docente exige o despertar do espírito crítico, o que vai muito além do ensino mecânico e “bancário”, o ensinar a ler e escrever ou até pesquisar. A prática educativa é, efetivamente, uma intervenção na própria realidade.
A ação reflexiva deve voltar seus olhos para a crítica da realidade existente, a realidade que circunda o sujeito educando e o próprio educador. Freire nega a ideia de que a relação discente-docente seja a re…

Breve reflexão sobre motivação estudantil

Caros leitores, discorro hoje sobre breve trecho extraído de um estudo sobre a motivação estudantil acerca das disciplinas escolares. Fiquem a vontade para debatermos.
Psicologia educacional nos cursos de licenciatura: a motivação dos estudantes “(...) podemos inferir que a desvalorização das licenciaturas nas instituições de ensino superior pode estar presente nas percepções dos alunos em relação às disciplinas pedagógicas. Assim, empregar determinado grau de esforço nessas disciplinas pode representar para os alunos um empenho acima das expectativas culturalmente vivas em nosso meio. Uma vez que está implícito o nível de esforço ideal, tentativas de superá-lo acarretariam resistência por parte dos estudantes, levando também os docentes a organizarem suas atividades de acordo com esse padrão estabelecido”. Autores: Guimarães, Bzuneck e Sanches (estudo completo aqui) Aparentemente, o texto apresenta uma relação de sentido que é estabelecida pelo aluno a partir da vivência da educação, …